Após quase uma década, Banda de Pífanos de Caruaru volta a se apresentar no São João da cidade

(Foto: Divulgação)

Na busca de fortalecer as raízes da tradição junina, o Maior e Melhor São João do Mundo preparou um momento ímpar para os que estiverem curtindo a véspera de São João na cidade. A lendária Banda de Pífanos de Caruaru fará uma apresentação no domingo (23) no Polo Azulão. Há quase 10 anos fora da programação junina oficial da cidade, o grupo preparou um show para matar a saudade do povo e da terra que lhe deu o nome.

A escolha da data do show não foi à tôa: no mesmo dia será comemorado também o aniversário de 100 anos do mestre Sebastião Biano, remanescente da formação inicial da banda, conhecida por sua música enérgica e por sua influência no tropicalismo.

No repertório da banda, uma das maiores responsáveis pela difusao dos ritmos nordestinos pelo país, não vão faltar sucessos como “A Briga do Cachorro com a Onça”, “Caruara Caruaru” e “Pipoca Moderna”, composição do grupo que foi regravada por Gilberto Gil no disco “Expresso 2222” (1972) e por Caetano Veloso em Jóia (1975).

Sebastião Biano, que aprendeu a tocar pífano com cinco anos e ainda durante a infância chegou a tocar para Lampião, é também um dos homenageados do São João de Caruaru, junto com a cantora Marlene do Forró, o artesão Sverino Vitalino, o fogueteiro Manoel Mamoca e Umberto Marrone, fundador do Palhoção do Marrone, responsável por trazer a Caruaru shows de importantes nomes do forró, como Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro.

Pipoca Moderna
Como parte das homenagens ao grupo, na última quinta (20) foi exibido pela primeira vez no Estado o documentário Pipoca Moderna, que passeia pela vida e obra de Sebastião Biano. Dirigido por Helder Lopes e realizado pela Luni Produções, com apoio do Estúdio Carranca, o longa-metragem foi exibido em uma sessão gratuita, que contou com a presença de familiares e amigos do mestre pifeiro, um dos principais ícones da cultura popular no Brasil.

O documentário estreiou no festival In-Edit, em São Paulo, dia 16, mas para o artista, o momento mais especial foi mesmo em Caruaru. Emocionado, Biano acompanhou uma homenagem feita por outros tocadores de pífano da cidade e quando perguntado sobre como é voltar para o São João da cidade que o acolheu, aproveitou para convidar todos para o show do dia 23. “Vai ter ciranda”, o mestre avisou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *