Noite no Polo Azulão é marcada ao som de muito brega e mangue beat

(Foto: Janaína Pepeu)

Conhecido como Maior e Melhor São João do Mundo, a festa junina de Caruaru também é famosa por ser uma festa multicultural, com artistas de vários estilos musicais. E, para representar a diversidade cultural da terra, o Polo Azulão é marcado por grandes estilos e ritmos. Iniciando a noite desta quinta (20), a banda caruaruense Vimana, que há três anos já participa do polo, foi a responsável por abrir mais uma noite de festa.

Conhecida por seu ritmo mangue beat, a banda também trouxe ao palco as músicas ao som do coco e maracatu, além da participação da Banda Jurema, que abrilhantou ainda mais o show.

Animando o público e agitando a noite, subiu ao palco a Banda Faringes da Paixão, comandada por Marcelo Love ao som do tecnobrega, ritmo mais comum nos palcos do Recife mas que predominou a noite desta quinta. De acordo com o vocalista, participar pela primeira vez do São João de Caruaru no Polo Azulão é reconhecer a diversidade e grandiosidade da festa. “Nosso repertório é mais voltado para o brega, porém, nestas épocas juninas atualizamos de acordo com o ritmo da festa em si”, afirmou Marcelo.

Em seguida e com o mesmo estilo musical, foi a vez da Banda Kitara. Pela primeira vez na cidade, os recifenses tomaram conta do palco, deixando o brega cair no gosto do público. Ao som de canções de artistas nacionais e de sua autoria, a banda levou a multidão ao delírio no ritmo dançante do tecnobrega. Fizeram parte ainda do seu repertório nomes como Banda Calcinha Preta, Forró das Coleguinhas, Limão com Mel e muito mais, tudo isso adaptado e remixado para o brega.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *